City de São Caetano do Sul/SP com Rayeels (3º lugar)

Por Nathália Fernandes

Jogo há mais ou menos um ano, e quase sempre jogo os campeonatos que são perto de Goiânia (onde moro), como Brasília. Mas dessa vez quis arriscar um pouco e ir jogar o city em São Paulo.

Fui jogar o Nacional de 2012, e achei SP o lugar mais ” bem resolvido” quando se diz respeito aos metas. Das 8 partidas que joguei no Nacional, 4 foram contra CMT, 3 contra Zeekeels e uma contra Durant. Acabei abrindo bem, 4-0. Por fim, entrei no top 16, com 4-2. Ganhei no top 16. E perdi no top 8, ficando 5-3. Resultado positivo para o primeiro Nacional. Desde então venho voltando minhas atenções para São Paulo. Por isso, resolvi jogar o City em SP no ultimo dia 03.

Preparei deck de Blastoise/Keldeo EX e treinei com o deck.  Só que houve um imprevisto e acabei ficando sem Tropical Beach. O deck em si é incrível, mas sem Tropical Beach acaba ficando muito lento, o que prejudica muito. Por fim, resolvi usar Rayeels. Já tinha usado esse deck ano passado nos Battle Roads. O deck tem uma consistência incrível e muitos oponentes focam em matar os peixinhos, Tynamo e Eelektrik, mas para eles voltarem para o jogo é muito rápido. Diferentemente do que acontece quando se mata os Squirtles rápido, pois o deck não é focado em baixar vários squirtle, já que só precisa de um Blastoise em campo. Acaba que quanto mais Tynamo/Eelektrik o oponente mata (ou nocauteia, como preferirem) mais aparecem. Tanto que a maioria das listas são baseadas em descer o máximo de Tynamos possíveis no T1.

A única desvantagem desse deck é tomar T1 facilmente caso comece apenas com Tynamo, o que não é muito difícil acontecer. O deck toma T1 facilmente para Mewtwo EX, Tornadus EX, Landorus Ex, Stunfisk DRX, entre outros. A maioria dos donks é facilitado pela fraqueza a lutador, porém, se o deck escapar do T1 é GG. Rayeels é um deck que monta o jogo muito rápido. Além de que, depois de pronto, joga praticamente sozinho. O que é um ponto positivo para mim, já que sou péssima em jogar no improviso.

Não lembro ao certo quantos jogadores deram, mas foi possível ter o TOP 8. O que já facilitou muito, pois é possível perder uma e mesmo assim ainda entrar no TOP, o que, geralmente, não acontece com todo mundo quando se tem TOP4. Como aconteceu com o Gabriel Semedo no último City que teve em SP. Fez 4-1, mas por azar, ficou em quinto lugar, ficando fora do TOP4.

Foram 6 rodadas no suíco, e mais o TOP8.

1ª Rodada: Luiz Guilherme – Tornadus EX/Landorus EX/Bouffalant

O único problema desse deck é que mesmo os Pokémons batendo com poucas energias, acaba que em um certo momento do jogo, falta energia. Abri de Rayquaza EX e de cara já baixei 4 Tynamos. Meu oponente começou bem, com Stadium, DCE e Tornadus EX. Pena que nao adiantou, já que meu deck foi bem mais rápido que o dele. No turnos seguintes, baixou Landorus EX, mas de nada adiantou, pois já tinha 2 Rayquaza EX pronto com 3 energias em cada. Levei 3 turnos para ganhar, matando 3 Ex.

1-0

2ª Rodada: Fabio Lona – Keldeo EX/Blastoise

Como tinha me preparado para eu ir com esse deck, sabia como funcionava. Com isso sabia que o que poderia me prejudicar e era Kyurem NVI e Kyogre EX. Contra Kyurem NVI, o jeito era matar de Rayquaza EX. Enquanto que contra o Kyogre EX era usando Zekrom BW, conseguindo matar em um hit por causa da fraqueza. O que prejudicou meu oponente foi que eu comecei, e ele demorou a baixar o Kyogre EX. Quando isso aconteceu, eu já estava com os Eelektriks em campo, o que ele não consegue matar em  um hit. Baixei Zekrom BW, e dei KO no Kyogre EX, o que deixou ele meio surpreso. Com isso, consegui muita vantagem e acabei ganhando.

2-0

3ª Rodada: André Luiz – Accelgor/Empoleon

Abri de Tynamo, e fiquei rezando para ele não usar nada que pudesse me donkar. Ganhei na moeda, e pelo menos comecei. Quando ele virou, vi um Shelmet. Fiquei super tensa, por que nem sabia o que fazer contra esse deck. Daí lembrei que usava Keldeo EX e fiquei mais tranquila. Comecei até bem, baixei 3 Tynamos, e dei Celestial Roar. Descartei Super Rod, Keldeo EX e Bianca. Fiquei muito preocupada, pois uso poucas Switch no deck, já que optei por usar Keldeo EX que tem uma ability incrível. Logo baixei Zekrom BW para matar os Empoleon, mas foi inútil, pois baixei, e consegui bater uma vez com ele, logo veio Accelgor e me paralisou. Deixei ele até morrer, enquanto montava meu banco. Me recuperei fácil, pois ele não conseguiu mais fazer o Accelgor, e além do mais, deixou um Mew EX dando sopa no banco, sendo que meu Rayquaza EX tinha 2 elétricas e 1 de fogo.

3-0

4ª Rodada: Gabriel Semedo – Darkrai EX/Mewtwo EX/Bouffalant

Era quase inevitável não jogar contra ele, já que ambos estávamos 3-0. Tinha treinado com ele no dia anterior, e de 6 partidas, ganhei 1. Tentei não pensar nisso, e jogar normalmente. Até eu ver minha mão inicial eu estava confiante. Abri de Keldeo EX (pelo menos me livraria do T1), porém veio Keldeo EX e SEIS ENERGIAS, 3 elétricas e 3 de fogo. Por mais que eu tenha me recuperado em três turnos, ele já estava com o jogo montado. O que tornou impossível montar os Rayquaza EX.

3-1

5ª Rodada: – Empoleon/Terrakion/Roserade

Consegui montar o jogo muito rápido, conseguindo bater de Zekrom BW o máximo possível nos Empoleon, mas ele sempre voltava com Retaliate, o que me atrapalhou um pouco. Mas ao longo do jogo, as Roserades já estavam todas em campo, e ele não conseguiu fazer mais Empoleon. Com isso, matei as Roserades, sobrando um Terrakion em campo, e eu com 1 carta no deck, precisava matar ele em um hit, mas só tinha 2 Eelektriks, e sem energias na mão. Sorte que estava com Keldeo EX e uma energia ligada nele. Com isso, dei Rush In, recuei e matei com o Rayquaza EX.

4-1

6ª Rodada: Keldeo/Blastoise

Comecei de Tynamo. Rezei para não tomar T1. Na hora que ele abriu, era Mewtwo EX. Jogamos na moeda, e ganhei. PURA SORTE! Meu oponente zicou muito, desde o começo do jogo. Com isso, tirei vantagem, levando 3 EX o mais rápido possível.

5-1

TOP- MD3

TOP 8: Dakrai EX/Mewtwo EX/Bouffalant

Primeira partida: Comecei o jogo dando Celestial Roar, vindo 2 energias, o que me abriu grande vantagem. Logo depois, meu oponente zicou e ficou uns 3 turnos sem usar supporter nenhuma.

1-0

Segunda partida: Nao consegui montar nenhum Tynamo no T1, o que me prejudicou demais. Ele foi montando Mewtwo EX, e a cada Tynamo que eu baixava, ele dava Catcher e matava.

1-1

Terceira partida: Como na partida passada, ele viu que bater de Mewtwo EX deu certo, então tentou repetiu a tática, porém Rayeels perde fácil para Darkrai EX. Como ele não deu prioridade para o Darkrai EX, consegui montar o banco rápido e ganhar.

2-1

TOP4: Fabio Lona – Keldeo/Blastoise

Já tinha jogado contra ele no suíço, e tinha ganho. Com isso, fiquei mais tranquila.

Primeira partida: Perdi muito fácil pois ele montou Keldeo no T2, e eu estava com 2 Tynamos nos prizes.

0-1

Segunda partida: Infelizmente ele começou Kyogre EX, logo montei Zekrom BW, o que me abriu 2 prizes de diferença e o resto o Rayquaza EX fez sozinho.

1-1

Terceira partida: Ele começou com Kyogre EX, baixou 2 Squirtle no banco, e usou Tropical Beach. Montei meu banco com 2 Tynamo, 2 Rayquaza EX e 1 Keldeo EX. Só que Kyogre Ex levou 2 Tynamo meu no T2, o que me prejudicou muito. Não consegui me recuperar mais.

1-2

Por fim, tive que jogar mais uma vez, para a disputa do terceiro e quarto lugar.

André – Rayeels

Primeira partida: Comecei de Rayquaza EX, e comecei com Celestial Roar, veio 1 de fogo. Ele já tinha um Rayquaza EX em campo, no banco. Dei Catcher, e comecei com 2 prizes de vantagem. Ao longo da partida, ele não conseguiu montar Eelektrik, e nem me bater com Rayquaza, com isso, fui dando Catcher no outro Rayquaza EX que estava no banco.

1-0

Segunda partida: Perdi um Rayquaza EX no T2, o que me fez não baixar mais o Rayquaza EX. Baixei o Rayquaza DV. No T1, meu opponente deu Celestial Roar vindo 2 energias de fogo, sendo que ele já tinha uma de fogo no Rayquaza EX. Com isso, perdeu muitas energias de fogo, não conseguindo voltar elas para o jogo.

2-0

Fico feliz pelo meu resultado, ganhei de decks muito bem montados, e no final, acabei perdendo por puro azar mesmo. Eu estava zerada de CP, agora consegui esses 30, o que me deixou mais animada para conseguir viajar para o Mundial. Ainda jogarei mais 2 Cities, 1 em Goiânia e em um Brasília, tomara que dê tudo certo. Queria agradecer, principalmente, ao Felipe Ponce por me ajudar com o deck (de novo), e além dele muito outros que se mobilizaram para me ajudar com os treinos, como o Gabriel Semedo, Robson Elias e Clayton Iury.

Espero que gostem, beijos!

Nath

5 pensamentos sobre “City de São Caetano do Sul/SP com Rayeels (3º lugar)

  1. Parabéns Nath!! Muito legal seu report!!

    Fico feliz pela homenagem, você também me ajudou bastante.. aliás, sempre ajuda. Você é a prova viva de que as mulheres tem vez SIM no Pokémon TCG, mostrou no nacional e agora no city que é uma ótima jogadora! Tenho certeza que os ótimos resultados vão continuar em seus próximos torneios, tem muito pra mostrar pra nós ainda. Estou orgulhoso de você, veio pra São Paulo e sambou nos paulistas. Show!

  2. Olá, tudo bem. Sou jogador novo e adorei o deck baseado no Rayquaza, gostaria de saber se poderia me disponibilizar sua lista para eu ter uma base para montar a minha se não for incomodo. Desde já, muito obrigado!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s