Report do Campeão do Regional de São Paulo!

Por Luiz Guilherme de Carvalho

E aí galera do Battle City! Sei que muitos não me conhecem por isso vou me apresentar primeiro… Meu nome é Luiz Guilherme de Carvalho, sou de São Paulo/SP e jogo Pokémon desde Dezembro de 2012. Em todos os torneios Premier da Season passada eu joguei de Big Basics, e mesmo com pouco tempo jogando consegui um Top 8 em um dos City’s de São Paulo.

Desde que comecei a jogar coloquei como objetivo ir para o mundial, devido a inexperiência e de pegar os torneios da Season passada no meio isso não foi possível neste mundial, mas para o próximo sei que se me esforçar eu consigo a vaga, e esse Regional foi a primeiro episódio desta história que eu espero terminar com um final feliz.

Escolha do deck:

Desde que anunciaram os Scans da Plasma Blast fiquei encantado com essas 2 cartas: Virizion EX e Genesect EX. Duas cartas que na teoria tem uma sinergia sensacional e seria capaz de fazer um deck invencível. Na teoria, porque na pratica não é bem assim. Existem muitas variações de decklists com Virizion EX e Genesect EX e testei a grande maioria, mas não encontrava a perfeita. Com o Flip do Catcher e a impossibilidade de bater em T1 eu senti que o deck ficou mais forte e voltei a testar o mesmo. Após vários testes consegui um deck que me agradou pela sua velocidade e consistência, e fui com ele jogar o Regional.

Partida 1 – Darkrai/Sableye/Zoroark (Não me recordo do nome do player)
Partida interessante, pois consegui sentir que meu deck realmente estava rodando legal. Mesmo abrindo de Mr.Mime nas duas partidas, eu sempre tive o recurso de buscar o Virizion EX e energizar o mesmo para na segunda usar o Esmerald Slash carregando o Genesect EX.
Não tem muito mais a detalhar, montei meu jogo mais rápido nas duas partidas, utilizando Mr.Mime pra defender meu banco de Darkrai EX e batendo com auxilio da Hypnotoxic Laser para vencer por 2-0.

1/0/0

Partida 2 – Victini EX/Sigilyph/Latias EX (Não me recordo do nome do player)
Ai você diz, VirGen totalmente autoloss pra esse deck né ? Pois é, também pensei isso quando vi ele abrir de Victini EX e eu de Virizion Ex. Por sorte comecei o Jogo, mas eu não tinha pra onde fugir, energizei o Virizion EX, dei N, veio um Mime e Munna…

Desci os 2, dei Long-Distance-Hypnosys do Munna e deu coroa… Só me restou rezar e passar o turno… para a surpresa da nação, ele não tinha Victory Peace e nem Skyla pra buscar a Ace Spec. Ele desce um Sigilyph no banco e da o Turbo Energize do Victini EX pra energizar o Sigilyph. No turno seguinte montei um Genesect EX no banco e em seguida ele coloca DCE no Victni EX dele e mata meu Virizion EX. Mato o Victini EX dele com meu Genesect EX e a partir desse momento ele conseguiu travar meu jogo com Sigilyph e Latias EX. Como o dano dos Pokémon dele não era muito alto, o que eu fiz foi montar 2 Genesect EX manualmente no banco, tentar atrasar o jogo dele com Hypnotoxic Laser e Munna e ir alterando os Pokémon que tomavam dano até conseguir G-Boster ou ele vacilar. E depois de muito tempo, de muitos Pokémon meus por 10 de dano, as duas coisas aconteceram. Ele desce outro Victini EX no banco e eu compro G-Boster! Plasma Energy no Genesect EX do banco, puxo Victini EX pra frente, mando Genesect EX pra frente e Megalo Cannon + Hypnotoxic = KO. Turno seguinte, G-Boster na Latias e GG.

Como nossa primeira partida demorou muito, alguns turnos depois de começar a segunda partida o tempo acabou e eu venci.

2/0/0

Partida 3 – Virizion EX/Genesect EX/Deoxys EX (Daniel Semedo)
É de lei eu enfrentar o “Semedão” em torneios, o cara é muito gente boa, e como sempre essa foi mais uma partida legal de se jogar.
Ele estava com um deck muito parecido com o meu, apenas com algumas techs de diferença. Para o azar dele, nas duas partidas eu consegui montar meu jogo mais rápido, e na segunda partida busquei o G-Boster nos prizes após usar Town Map, o que me ajudou muito para vencer a partida. 2 a 0 para mim.

3/0/0

Partida 4 – Empoleon (Wendell Santini)
Outro grande amigo que fiz no TCG. Já conhecia o Wendell de um City em SP onde nos enfrentamos e depois de uma partida muito apertada eu fui derrotado. O cara tem uma visão de jogo que muita gente não tem e eu sabia que não seria fácil vencer os Pinguins dele.
Jogar contra Empoleon é complicado, tentei deixar meu banco o menor possível para diminuir o dano dele. A partida foi muito demorada e complexa, por isso não me recordo com muitos detalhes, mas o que me recordo (e que é o importante) é que depois de trocar alguns prizes e o Wendell estar em vantagem na partida, meu Munna brilhou deixando o Empoleon dele dormindo por 5 ou 6 rodadas seguidas (não me lembro ao certo). Isso foi fundamental para eu conseguir montar meus Genesect EX para conseguir virar a partida. Venci a primeira e quando estávamos no começo da segunda rodada, o tempo acaba, e eu venço a partida.

4/0/0

Partida 5 – Blastoise / Keldeo EX / Black Kyurem EX (Felipe Ribeiro Miranda)
Grande Felipe, meu amigo e parceiro de treino. Até então nós dois éramos os únicos invictos no torneio (e ele seguiria invicto até chegar ao top), e como treinamos juntos, os dois conheciam os decks um do outro e sabíamos que não seria fácil.
Além do Felipe ser um cara muito experiente com BKB, o deck dele estava muito bem montado e rodando certinho. Simplesmente ele não me deixou jogar e fez 2/0 sobre mim. Na primeira partida eu até comecei com uma ótima mão e montei rápido meu jogo, mas ao mesmo tempo ele me monta 2 blastoise e 2 Black Kyurem, e ai não teve jeito. Fiquei triste por perder, mas feliz por saber que um grande amigo já tinha vaga no top 8.

4/1/0

Partida 6 – TDK (João Gabriel)
Adversário carioca que eu não conhecia. Ele tinha um deck muito consistente e jogava muito bem. Foi uma partida muito cansativa e não me recordo com muitos detalhes. Me lembro que venci a primeira e ele a segunda. E quando estávamos disputando a terceira o tempo acabou e empatamos.

4/1/1

Partida 7 – Empoleon (Thales)
Grande Thales! Um amigo que conheci jogando Play TCG e depois conheceria pessoalmente em um City. Ótimo jogador e ótima pessoa.
Enfim a ultima e decisiva partida, nós estávamos exaustos devido à nova regra que deixa o torneio muito mais cansativo. E o Thales ainda tinha outro problema, ele veio do interior com a galera da cidade dele, era domingo, estava muito tarde (devido ao grande atraso para o inicio do torneio) e eles estavam com muitas crianças que já tinham participado dos torneios da Junior. Todos estavam esperando ele jogar para ir embora e isso o deixou com a cabeça cheia.

Começamos a primeira partida e eu já havia enfrentado um deck igual ao dele, usei a mesma estratégia e montei o meu jogo muito rápido e ele nem tanto, não conseguiu botar muitos Empoleons em campo e acho q a maioria das Max Potions deviam estar nos prizes. Consegui vencer a primeira partida com Genesect EX, Munna e Hypnotoxic.

Ao começar a segunda partida, relatando os problemas que eu mencionei anteriormente o Thales desiste da partida. Ele disse que mesmo que vencesse e entrasse no top 8 (o que seria um pouco difícil analisando os oponentes que ele perdeu e empatou), não poderia jogar pois tinha que ir embora. Eu entendi o lado dele e venci a partida.

5/1/1

Fim do Suiço e me classifiquei em 3° Colocado para o Top 8.

TOP 8 – Virizion EX/Genesect EX/Deoxys EX/Lugia EX (Rodrigo Ferreira)
Mirror com algumas techs adicionais. Techs que eu achei que iam me ferrar, mas no final das contas acabaram me ajudando. Como meu deck tinha menos Pokémon e era mais objetivo, consegui montar meu jogo mais rápido nas duas partidas, vencendo ambas e passando para o TOP 4.

2-0

TOP 4 – TDK (João Gabriel)
Olha o João Gabriel ai de novo, e dessa vez não poderia terminar em empate.
Na primeira partida, muito acirrada, ele montava Kyurem muito rápido com Bangle e 2 ou 3 Deoxys EX no banco e começava a bater. Não resisto aos golpes rápidos dele e perdi a primeira.

Na segunda partida consegui montar o jogo mais rápido montando 2 Genesect EX no banco e acabei vencendo.
A terceira e ultima partida foi sensacional. No começo do jogo eu precisei usar Juniper e tinha G-Boster na mão, pra não “perder” ele logo eu liguei em um Genesect EX em campo e o Gabriel o descartou com Tool Scrapper. Alguns turnos se passaram e o juiz anuncia que acabou o tempo. Nós 2 com 6 prizes, ele tinha um Kyurem ativo com 80 de dano, Bangle, um banco cheio de Deoxys EX e 1 Thundurus EX. Eu tinha Virizion EX Ativo e no banco Mime e 1 Genesect EX totalmente energizado. O Turno zero era dele e ele mata meu Virizion EX ativo com Kyurem levando 2 prizes. Eu tinha até o turno 3 para pegar 3 prizes dele. Eu já tinha usado Town Map no inicio do jogo, vejo meus prizes e lá tem um Shadow Triad, mato o Kyurem dele com meu Genesect EX e pego o Shadow Triad nos prizes. Acho que meu oponente não se deu conta do que eu poderia fazer com esse Shadow Triad e no turno 2 bota um Thundurus EX na frente batendo no meu Genesect EX (mas não matando). No turno 3, uso Shadow Triad, busco o G-Boster descartado no começo do jogo, ligo no Genesect ativo matando Thundurus EX e consigo passar ele no numero de prizes no ultimo turno do jogo! GG e tô na Final!

2-1

FINAL – Blastoise / Keldeo EX / Black Kyurem EX (Fabio Kletlinguer [Esquilo])
Para um cara que joga Pokémon há menos de um ano, chegar a final de um regional já era maravilhoso. O mais difícil nesse momento era controlar o emocional, mas consegui, como em todo torneio, mantive a tranquilidade e pensei que se eu cheguei até ali eu tinha capacidade de vencer o Esquilo e ser campeão, independente de quanto tempo ele joga e quantos torneios ele já conquistou.

Primeira partida, eu consigo montar meu jogo mais rápido que o dele, a partida foi se desenrolando e os prizes foram sendo trocados, até que chega o momento que o Esquilo percebe que tem poucas chances de vencer e para não perder tempo ele entrega a primeira partida para tentar a reação na segunda.
Segunda partida, o Esquilo consegue montar o jogo mais rápido dessa vez, monta 2 Black Kyurem, com 2 blastoise no banco e me vence.

Terceira e decisiva partida. Os dois montam rápido o jogo, e começamos a trocar prizes. Até que chega o momento em que nós 2 estamos por 2 prizes pra vencer. Ele com um Black Kyurem EX na frente apenas com uma energia elétrica e eu com um Genesect EX na frente com 3 energias e G-Boster. Lembro que ele deu N de 2 como único recurso pra conseguir um Superior Energy Retrieval pra finalizar o game. Não veio, ele recua e manda um dos dois blastoises dele pra frente pra não perder o jogo. Meu turno, compro uma carta e o que vem? Plasma Energy! mais um top draw Like Bosca! Red Signal no BK, GG!

2-1

Apertamos as mãos e eu desabo na mesa não acreditando que eu tinha sido campeão!

Gostaria de agradecer a todos que me apoiaram o torceram por mim. Este torneio foi realmente especial e foi bom para eu mudar a forma de pensar sobre mim mesmo e ver que eu sou capaz. Há mais de uma semana minha namorada vinha falando… “Amor, você vai ser Campeão Regional de São Paulo”, e eu dava risada dela… Tudo é possível com treino, força de vontade e também um pouco de ajuda divina para fazer uns top draws! Gostaria de agradecer especialmente aos Players Felipe Ribeiro Miranda, Matheus Sant’anna e André Bortoni. Que me ajudaram com treino e conselhos fundamentais para eu sair vitorioso. Agora é buscar os outros 150 CP’S para ter a vaga do Worlds!

Valeu Galera!

2 pensamentos sobre “Report do Campeão do Regional de São Paulo!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s