Eleve seu jogo! Leia as dicas de preparação do experiente jogador Vinicius Gomes (Vina) usa e se prepare para os Citys!

Quero ver geral estudando para os citys!

Quero ver geral estudando para os citys!

Fala galera ! Pra quem ainda não me conhece meu nome é Vinicius Augusto Gomes, mais conhecido como ‘Vina’, jogo Pokémon desde que o jogo saiu no Brasil (1999), o meu melhor resultado foi a 8º lugar no nacional desse ano e também alguns cities, regionais e battleroads por ai :p

Tive a ideia de escrever um artigo para o Battle City mais voltado para jogadores casuais – competitivos.

Obviamente não tenho a pretensão de ser o dono da verdade nas minhas “dicas”, mas acredito que possa compartilhar com vocês leitores um pouco das minhas experiências em treinos e observando outros jogadores.

Repare que seria possível escrever um graaaande artigo para cada uma das dicas que estou apresentando. Todavia, meu objetivo é só apontar alguns lembretes, para que você possa evoluir esses aspectos gradativamente.

Espero que curtam e deixem seus comentários opinando. =)

——————————————————————————————-

Dica 1: Pesquise

 Leia TUDO que estiver ao seu alcance sobre o formato que você vai jogar.
Olhe decklists, veja artigos, assista stream de torneios , tudo que for possível dentro da sua disponibilidade de tempo.

Antigamente não possuíamos tanto acesso a conteúdo como hoje, blogs e sites como Six Prizes, The Top Cut, o nosso brasileirismo Battle City  e o extinto blog do Esa (The Deck Out) trouxeram essa gama de informações para o beneficio do jogador. Para se dar bem no jogo e necessário que você saiba o que você vai enfrentar sempre. Na minha opinião, a pesquisa e o treino formam o alicerce de um bom jogador, Não caia nessa de pesquisar menos porque “eu já conheço TODOS os decks”. Desculpa de preguiçoso.

Pesquisar é preciso! Busque novas ideias!

Pesquisar é preciso! Busque novas ideias!

——————————————————————————————-

Dica 2: Treine com os melhores

Um dos requisitos para se tornar um bom jogador é treinar contra adversários MELHORES do que você ou, no mínimo, do mesmo nível. Isso é um problema para alguns jogadores devido a indisponibilidade de parceiros que joguem o mesmo formato. Todavia, se você é o “melhor da turma”, talvez seja a hora de pensar grande. Entre em um time ou procure novos adversários, de outra cidade, no PTCGO, em qualquer lugar que eles estejam. Conheço diversos jogadores que tiravam conclusões erradas pelos seus treinos contra adversários “inocentes” e, quando chegava um campeonato, percebiam o quão frágeis eram suas listas, techs, etc, etc…

Vitórias fáceis camuflam os seus erros.

Adversários duros te fazem extrair o máximo possível do deck e te mostram que jogadas simples podem ser vitais para ganhar / perder uma partida.

——————————————————————————————-

Dica 3: Monte uma equipe de treino

Essa dica está diretamente alinhada à dica anterior. Será difícil treinar se as pessoas que estão ao seu redor não compartilham das mesmas pretensões. Tente reunir aqueles que desejam ir mais longe ou que tenham preferência por um formato competitivo e marque reuniões esporádicas de treino. Isso te fará jogar em outro nível nos campeonatos subsequentes.

Além disso, quem sabe um dia essa equipe não possa até evoluir e se transformar em um time de verdade ? =)

——————————————————————————————-

Dica 4: Evite culpar a sorte / azar

É fato que a sorte influencia nas partidas – contudo, quanto mais treinado você estiver e melhor for sua lista, menos dependente você fica desse fator. É óbvio que você ainda perderá e ganhará partidas por “topdecks incríveis”, mas evite colocar a culpa na sorte: tente reproduzir a partida na sua mente e verifique se não havia NENHUMA jogada a ser feita diferente. Você eventualmente pode ter escolhido a jogada certa e dado “azar” pela resposta do oponente, mas reconhecer essas nuances te torna um jogador menos limitado.

E fica a reflexão: se o seu deck está sempre te dando azar ou seus oponentes dando sorte, talvez você esteja usando uma lista fraca ou fazendo esporadicamente escolhas erradas. Para evitar isso, você pode se valer da próxima dica.

——————————————————————————————-

Dica 5: Convide outros para assistirem seus jogos

Na minha opinião, uma das MELHORES práticas de treino é ter jogos com vários expectadores da sua equipe / time. Você pode fazer isso de algumas formas:

– Treino aberto: nesse formato os membros que assistem à partida são livres pra opinar em cada jogada, fornecendo suas impressões e dizendo se (e porque) jogariam diferente. Os membros externos podem ser imparciais ou se dedicarem a “ajudar” apenas um dos jogadores. Caso sejam parciais, é recomendável que não observem a mão do adversário – eles devem tirar conclusões com as mesmas informações que dispõem o jogador.

– Treino fechado: os expectadores estão livres para observar, mas não para opinar. Todo erro ou jogada duvidosa deve ser memorizado ou anotado para futura discussão. Uma tática viável seria filmar esses treinos para não deixar passar nada.

– Treino misto: alguns jogadores ajudam, outros apenas observam. No final, todos discutem a respeito de jogadas diferenciadas. Esse treino é realmente muito produtivo, mas tem por desvantagem requerer muitos jogadores livres para sua implementação.

Além de perceber novas estratégias e exercitar suas respostas, isso ajuda a aliviar o “medo” de jogar sob pressão – ou seja, sendo observado e cercado por diversos jogadores em uma final, top8 ou num jogo de coverage. Se você não tem problemas com isso, ótimo. Se tem, esse é um bom jeito de começar a se livrar dele. =)

——————————————————————————————-

Dica 6: O básico é “chique”

Se você quer treinar para um torneio qualquer, você deve NECESSARIAMENTE treinar COM ou CONTRA os decks tier1! Parece bem ridículo isso, mas não é: várias pessoas treinam seus decks rogues contra outros decks rogues e não chegam a conclusão alguma, simplesmente porque estão simulando partidas que raramente ocorrerão em campeonatos. Em suma:

– Se VOCÊ quer testar um deck novo, peça a seu parceiro de equipe (ou amigo) pra jogar com um deck top.

– Se ELE quer testar um deck novo, jogue você com um deck top.

Nunca joguem os 2 ao mesmo tempo com deck novo: isso não prova nada em âmbito competitivo. E se você está testando algo inovador, atenção na próxima dica.

——————————————————————————————

Dica 7: Não invente, inove!

A invenção surge de um processo de imaginação, de uma ideia. Ela pode ou não ter aplicabilidade científica, financeira. Já a inovação é um conceito que agrega valor a essa ideia inicial e a configura como viável. Esses conceitos geralmente relacionados ao empreendedorismo são muito aplicáveis no Pokémon. Segundo Barbieri (1997, p.67), existem dois tipos de inovação:

– Radical ou pioneira: aquela que introduz novidades absolutas. Não são conhecidas ou usadas antes. Essa inovação refere-se a uma lista completamente inovadora, de configuração ainda desconhecida.

– Relativa ou incremental: introdução de soluções/inovações, embora elas já fossem conhecidas ou utilizadas. A novidade é relativa. Refere-se à melhora de listas existentes

Pois bem, vários jogadores, todos os dias, tem idéias incríveis sobre novas listas. Mas 99,9% delas não vingam. Por quê ? Porque são apenas invenções. Não agregam valor e não são superiores aos concorrentes (outros decks).

Se você está testando um novo deck, deveria se perguntar:

– Esse deck é consistente ?

– Ele tem bons resultados contra os principais decks do formato ?

– Por que ninguém nunca pensou nessa lista antes ?

– Ele tem uma estratégia fácil de ser contornável ?

Se você está testando alguma coisa diferente em um deck já existente, deveria se perguntar:

– O que essa versão tem de melhor sobre a original ?

– Essa melhora traz consigo alguma outra desvantagem ?

– Essa versão apresenta bons resultados contra os principais decks do formato ?

– Se ela é tão boa, por que ninguém nunca pensou nessa mudança antes ?

– A nova versão é realmente consistente ?

E não mascare seus resultados: se suas novas idéias não vingarem, abandone-as e volte à versão original do deck ou tente outro. Se você não gosta de copiar listas, ao menos aproveite a base já existente de outros decks e inove em cima delas, com valor.

——————————————————————————————-

Dica 8: Jogue com outros decks

Mesmo que você tenha grande predileção por um deck em específico, eventualmente treine com outros. Especialmente com os tier1. Isso te permite visualizar situações diferentes e saber quais são as cartas mais temidas pelo “outro lado”. Além do que te força a sair da zona de conforto (por jogar com outros arquétipos) e te forçar a pensar “fora da caixa” (por serem decks com os quais você não está acostumado).

——————————————————————————————-

Dica 9: Jogue campeonatos

Já dizia o filósofo “jogo é jogo, treino é treino”. Você pode se tornar um incrível teórico do Pokémon, treinar pesado, conhecer listas a fundo e evitar todos os erros comuns de jogadores. Contudo, se você não jogar eventualmente, esse conhecimento vai se deteriorar e você será um competidor menos completo. Pode parecer até engraçado, mas a ideia de “ritmo de jogo” pode ser aplicada aqui também: um jogador que frequenta campeonatos vai ficando mais acostumado com a competição, além de fazer diversas amizades. Se você quer ser um jogador competitivo, nada melhor do que COMPETIR!

——————————————————————————————-

Dica 10: Divirta-se

Mesmo sendo um jogo competitivo, Pokémon é também pra ser divertido. Sempre que pretender jogar um campeonato, tente não se cobrar muito antes das partidas: entre relaxado, sabendo que é “apenas” um jogo. Durante a partida, se mantenha concentrado – não tenso, que são coisas BEM distintas. E aqui entram diversas dicas que dei anteriormente: treinar com observadores, treinar com outros decks, conhecer listas, treinar BASTANTE com o seu deck – tudo isso possivelmente te deixará mais calmo por ter um conhecimento prévio daquela situação.

Outra coisa importante: lembre-se que cada partida é uma partida diferente. Não interessa se na primeira partida você zicou de energia, supporter, nada disso é relevante pra PRÓXIMA partida. No final do campeonato sim, tudo isso será interessante para fazer um balanço da sua lista e das suas escolhas. Durante o campeonato, tudo que você tem de pensar é se cometeu algum erro que pode evitar em partidas futuras: e só.

Toda vez que entro em um campeonato, penso no seguinte: “hum, se eu abrir mal de 0-2 acho que vou dar uma volta pela cidade, dar um pulo no shopping, aproveitar o resto do dia. Se eu abrir bem, é meu dia, então esse campeonato já é meu”. – Sim, é bobo mesmo. Mas me faz enxergar que existem 2 lados positivos e não me cobrar muito para ganhar a partida. Vou entrar pra ganhar, mas se não conseguir, tudo bem, existem outras coisas para se curtir.

Então, no próximo campeonato, lembre-se: jogue relaxado, porém concentrado.

“Work hard, play hard”. =D

4 pensamentos sobre “Eleve seu jogo! Leia as dicas de preparação do experiente jogador Vinicius Gomes (Vina) usa e se prepare para os Citys!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s