Report Top 32 – Vitor Almeida

Intro

Meu nome é Vitor e jogo há algum tempo. Nos últimos dois anos diminuí o ritmo para focar mais no meu lado profissional, jogando somente os torneios em Curitiba e o nacional como exceção para poder rever os amigos.

Por não estar tão focado no jogo não tinha idéia de qual deck usar no torneio. Nessa temporada meu último torneio foi um city, então dá pra ter uma idéia da ferrugem.

Ainda bem que faço parte de uma equipe muito boa (Marginal Team) que ao longo da temporada se dedicou muito e conseguiu excelentes resultados, com isso eles tinham todo o conhecimento do metagame que me faltava para poder encarar o nats. E também muito gentilmente me cederam um deck para jogar.

Uma semana antes do torneio perguntei para o Apter se podia jogar com qualquer deck e ele disse: QUALQUER deck.

Bom, bastava escolher então qual deck eu teria mais facilidade para usar. Nos cities eu usei sapo/manectric/garbodor e mewtwo/crobat. Já estava mais inclinado para sapo, até saber que a previsão de metagame era sapo-groudon-rayquaza incolor e decks voltados a derrubar os citados.

Nisso bateu a dúvida: Jogar de sapo, com pouca experiência em mirror contra oponentes que treinaram e se esforçaram o ano inteiro? Que sabiam todas as jogadas e como sair de situações ruins? Não me parecia um bom cenário e fui buscar alternativas.

(Nota: Sim eu tneho o costume de imaginar que os oponentes serão o melhor preparados possível. É para diminuir as chances de cometer erros na partida e aumentar o foco).

Opções seriam Groudon e VG, que eram decks que eu já havia usado e conseguido resultados bons. Mas o tempo para testá-los na prática era escasso, teria apenas quinta e sexta antes do nacional para isso.

Na quinta fui até o Marginal´s hideout encontrar a galera e testar decks. Nada me parecia agradar muito, não se adaptando ao meu estilo de jogo. a dúvida imperava.

Na sexta joguei a Vina´s Cup com uma versão de sapo/shaymin que, segundo o Ian, era próxima ao deck do Jason K. e fora usada como sparring no dia anterior.

 

Um breve report da Vina´s Cup:

 

R1 vs Thiago “NEDA” Silva (M Ray Incolor)
Já havia visto a partida assistindo torneio na Manticore no sábado anterior e me parecia bem safe para sapo. Consegui Head Ringer cedo e as moedas estavam dando cara; não houve muito o que o NEDA pudesse fazer. Win

 
R2 vs Alex Silva (Mirror)
Mirror match, previa uma partida bem unilateral, quem encaixasse o quaking punch e mantivesse por mais tempo ganharia. Nas duas quem fez isso foi o Alex, e confirmei a minha impressão sobre mirror de sapo.
Detalhe que nesse ponto eu não sabia que o xerosic tirava tool dos próprios pokémon, achava que era só do oponente =\ ao menos serviu de aprendizado a tempo do nats. Loss

 
R3 vs Mario Oliveira (Sapo/Crobat)
Uma quase mirror, mas dessa vez obtive a vantagem na mesa desde cedo. Novamente as moedas me favoreceram, e os top draw também.
Destaque para a segunda partida onde abri com AZ e Trump Card de supporter na mão, usei AZ para me livrar de condições especiais e depois o Trump pra voltar o AZ. Mais adiante o sapo tinha 10 de hp no banco e o topdraw foi o AZ que havia retornado. Win.

 
R4 vs Pedro Ismerim Medina (Raichu/Leafeon etc)
Não me lembro muito desses jogos, vagamente do primeiro onde o Ismerim pegou 5 prêmios e consegui um comeback após um N bem encaixado. Win.

 

Saldo da VINA´s Cup: 3 vitórias e uma derrota pra mirror contra alguém com maior experiência na temporada do que eu. Não é um mal resultado, mas a questão de jogar mirror ainda me preocupava.

No dia seguinte por acaso vi a decklist do Alex preenchida de relance e notei que ele iria com o mesmo deck do dia anterior. Pensei comigo: Se o deck é bom o bastante pra ele, pq não seria bom o bastante pra mim? E ali eu decidi jogar de sapo/shaymin o nacional.
Após conseguir as cartas que faltavam (Bortoni e Humberto emprestaram os shaymin) preenchi a decklist e aguardei o início do torneio. Já nas mesas, os juízes anunciam mais 5 minutinhos para checar a decklist e corrigir algum erro. Olho a minha e não vejo nada anormal.

Enfim, o torneio começa:

 

R1 vs Victor Wanderley – Metal.dec (aegislash bronzong dialga keldeo)
Primeira partida meu opp abre com 2 Bronzor e não consegue baixar basicos. Ele concede em menos de 5min.
Segunda partida o oponente abre de aegislash. Agora notei pq ele concedeu tão rápido a primeira, aegislash não leva dano de pokemon com energias especiais e minha list SÓ TEM ENERGIA ESPECIAL. Percebi na hora que se eu concedesse correria um risco muito grande dele abrir ou setar o aegislash na terceira e já começar o torneio com uma derrota. O melhor a fazer seria jogar normalmente até o fim e esperar que demorasse o tempo restante.
Houve tempo para setar o terceiro jogo, mas não para terminá-lo. Draw, 1 ponto.

 

No finzinho da rodada os juízes chamam meu nome para o deckcheck. Achei que seria procedimento de rotina, porém, chegando lá, o Shinagawa me pergunta: onde estão os Virbank da sua lista? Aí eu olho e noto que não escrevi os virbank na lista. DO´H.
Em seguida ele me fala que preciso substituir os ginásios por energias básicas, e lembrando do aegislash, 3 energias de água cairiam bem. Mesmo assim, jogar sem stadium certamente não foi uma notícia muito boa.

Jogar de Sapo sem Virbank em pleno Nacional deve doer.

Jogar de Sapo sem Virbank em pleno Nacional deve doer.

 

 

R2 vs Luiz Claudio Pecoraro JR – Raichu/Empoleon/Leafeon
Não me lembro muito desse jogo, apenas que me assustei na hora em que ele baixou o skyfield, pois sabia que não tinha como tirá-lo dali, me preparei psicologicamente para uma surra que felizmente não ocorreu.
As duas partidas foram similares: Bati no eevee assim que ele desceu na mesa, acertei moeda no SSU e o outro sapo terminou o serviço, o oponente não conseguia setar o jogo dentro do itemlock e venci. 4pt.

 
R3 vs Felipe Póvoa Reyes – Sapo/Crobat
Outra partida que não me lembro muito bem, apenas que na primeira eu consegui o itemlock cedo e mantive até vencer, na segunda o oponente conseguiu item lock e setar o jogo, vencendo. Já na terceira não houve tempo e ficou no empate. 5pt.

 
Pausa para o almoço

 
R4 vs Diego Mariano – M. Manectric / Gengar / Sigilyph / M2 / Wobby
Enfrentando um colega de time pela primeira vez.
No primeiro jogo demorei para conseguir DCE e o oponente pôde montar sua mesa e vencer.
Na segunda partida consegui travá-lo e a vitória veio em seguida.
Terceiro game: Sabia que novo empate era uma pá de cal para o top 8, então era tudo ou nada e fui pra cima. Meu opp zicou aqui e não deixei ele carregar sigilyph nem montar M. Manectric, comprando 4 prêmios. Nessa hora o tempo acabou e começaram os 3 turnos. O jogo acabaria empatado, mas meu oponente concedeu a partida para que eu pudesse continuar atrás do top. 8 pt.

 
R5 vs Tarso Machado – VirGen
Quando o oponente flipou virizion pensei: “FU”, mas olhando para minha mão havia um head ringer e pude jogar mais tranquilo. Foi uma partida longa e complicada, cada jogada tinha de ser perfeita, pois o menor erro custaria caro. Aqui as energias de água foram úteis, permitindo pagar recuo de shaymin e manter o itemlock. Ponto crucial quando eu tinha dragalge na mesa e usei lysandre no genesect do opp seguido de laser, a essa altura as energias grama estavam escassas e a ability do virizion curá-lo seria improvável. O opp ligou uma plasma energy e tentou recuar, mas o dragalge o impedia. Logo após, ganhei a partida.

Não houve tempo para a segunda partida. 11pt

 
R6 vs Renan Marcelino – Metal (aegislash cobalion bronzong dialga)
Novamente um deck de metal. E nas duas o opp abre de aegislash. Mas, dessa vez, tenho energias básicas na lista e elas foram muito úteis para ganhar o primeiro jogo. Após vários turnos de quaking punch usando DCE e removendo energias, consegui montar um sapo com básicas e correr atrás de premios. Eventualmente, consegui finalizar com grenade hammer.

Partida muito boa e também longa, não houve tempo para a segunda. 14pt.

 
R7 vs César Lopes – Mirror
Havia jogado mirror no dia anterior, e meu opp me deixou começar. Veio Head Ringer e pude atrasá-lo, ficou adormecido e tomou 30 do próprio Stadium. Ele concedeu rápido a primeira.

Na segunda o jogo foi mais longo e complicado. Ao final, ele estava alternando shaymin e sky return, eu precisava de uma combinação de cartas na mão antes de chamar o sapo dele pra frente. Enquanto isso, fui montando um sapo com energias de água para nocautear o shaymin em um único ataque, pois era a única forma de pegar os dois últimos prizes. 17pt.

 
R8 vs Douglas Borges – Primal Groudon
Nas duas partidas o oponente baixou silent lab T1. Foi só o tempo de esperar a morte chegar. 17pt.

 
R9 vs Hugo Suanno – VirGen
Mesa 7, 17 pontos e da Mesa 2 em diante ninguém com mais de 20: Haviam chances reais de que conseguisse alcançar o top8. Então precisava ganhar se quisesse chegar lá.

Na hora que o oponente baixou Virizion eu soube que a tarefa seria complicada. Bater de 30 em 30 e evitar que ele ligue energias parar atacar. Cada carta usada tinha de ser cuidadosamente ponderada. Uma altura do jogo o deck dele chegou perto do final, considerei aguardar o desfecho disso, pois ele podia nao usar trump na lista ou o mesmo estar nos prêmios.
No último turno dele, ele usa o trump card. Teria de comprar os seis prêmios para ganhar.

Só que agora ele tinha um virizion zerado com muscle e 2 grass ativo, um genesect com 2 energias no banco e outro com 3 + ringer. A única saída era usar o absol para mover dano para o virizion com 120 de dano do banco dele.

Felizmente o meu N não trouxe muitos recursos para a mão dele, e apesar de não conseguir um SSU para usar novamente o absol, pude alternar sky return, sempre em busca de um lysandre para finalizar o virizion do banco, que agora tinha 150 de dano. Após alguns turnos, finalmente comprei o lysandre e nocauteei o virizion para os dois últimos prêmios: AZ e SSU.

Calculo que essa partida levou entre 40 e 45 minutos, pois o relógio já estava parado quando a primeira partida acabou. Não houve tempo para a segunda. 20pt.

Ainda não acreditava no que consegui fazer, e os meus amigos me cumprimentavam pela pontuação. Foi muito bom conseguir vencer partidas tidas como ruins para o meu deck, melhor ainda pela minha inexperiência no formato e pelo fato de ter jogado com a lista “errada” devido ao erro no preenchimento da decklist. O top foi anunciado e meu nome não estava lá, mas isso não prejudicou a sensação
de ter feito um excelente torneio, tendo em vista todas as condições aqui relatadas.

Saldo do torneio:

 

Prós

  • 6 vitórias, uma derrota e 2 empates totalizando 20 pontos,
  • Partidas e vitórias épicas contra decks que eu tinha total desvatagem
  • Satisfação de de revisto os amigos e saber que posso contar com eles.

 

Cons

  • Torneio que, segundo as regras, devia ter top32 mas por “algum motivo” foi limitado a top8;
  • Poucas opções para almoço disponíveis. OK já foi pior (zero opçoes) mas ainda tem mto a melhorar, tanto na variedade quanto no preço;
  • No geral foi um torneio acima da média que superou as expectativas. Tem alguns pontos a melhorar, mas parece que enfim a copag acertou o caminho (ouviu críticas do ano passado e resolveu algumas delas).
  • Na parte técnica, tirando o meu erro na hora de preencher a decklist, o torneio foi perfeito. Jogadas bem pensadas e decisões importantes tomadas para o melhor resultado. Ter feito o top coroaria um dia mágico e certamente seria ótimo, mas não se pode conseguir tudo ao mesmo tempo e de uma só vez.
  • Ficar em décimo num nacional grande como esse, com um deck difícil de usar corretamente, jogando contra 4 bad matches e duas “mirror” contra players com maior experiência no formato não é uma tarefa fácil, ainda mais se você está sem jogar competitivamente desde os cities, num formato totalmente diferente do atual. Então, acredito que sim, foi o melhor nacional que joguei até hoje.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s